Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Apanhem-no Se Conseguirem!

Sexta-feira, último dia da semana. Mais um dia rotineiro de levantar, tomar o pequeno-almoço, preparar as coisas, almoçar e ir para a escola. Mas esta sexta-feira não iria ser igual à outras. Algo inesperado aconteceu.

 

Estava eu literalmente soterrada no meio da minha papelada, lápis, canetas e dossiers, quando o meu telemóvel toca. Era o meu irmão. Huummm... quase hora de almoço, deve ser para avisar que não vem almoçar. Mas porque ligou para mim em vez de ligar para a progenitora?

 

Atendo o telemóvel e oiço uma voz muito aflita do outro lado: "Mana, o Bóbi fugiu!!!!"

Caiu-me tudo aos pés... "Fugiu? Mas como? Diz ao pai para irem de carro à procura deles nas redondezas."

Como o cão está habituado a andar de trela, fiquei preocupada que ele pudesse ser atropelado por algum carro. E porque sei - por experiência própria - que ele à solta desata a fugir que nem um doido.

O meu irmão tinha muito receio que alguém o apanhasse e ficasse com ele pois o cão é bonito e está sempre a ser cobiçado. Mas o Bóbi de parvo não tem nada e só se deixaria apanhar por alguém que ele conheça muito bem.

 

Deduzi que ele iria dar umas corridas valentes e depois fosse ter com o meu pai e irmão ou viesse para casa. São apenas os caminhos que ele conhece e espertalhão como ele é...

Eu e a minha mãe saimos para a rua para o procurarmos enquanto avisávos todos os que encontrámos que o tentassem agarrar caso o encontrassem.

 

Resultado, o senhor Bóbi resolveu pregar a partida de se soltar, correu que se fartou e voltou ao local de partida. Ao que parece, eram algumas sete ou oito pessoas atrás dele a tentar agarrá-lo e ele estava todo contente porque pensava que estavam a brincar com ele. Quanto mais o pessoal corria, mais o Bóbi lhes fugia.

 

Este cão é mais doido que eu sei lá o quê... Já vos contei que ele come ao garfo?!

 

 

 

Morder… Não Vale!

 

Existe um canídeo morador aqui na zona que tem a mania que é esperto. E raivoso. E odiento.

 

Passo a explicar: o raio do cão é pequeno, ladradiço e implicativo. O meu Bóbi que só quer é brincadeira, um dia destes foi todo lampeiro brincar com o ladradiço. Então não é que o mini-cão ladradiço arreganhou a dentuça ao meu Bóbi?!

 

Ora o Mr. Bóbi que até é grandinho e forte, mostrou-lhe a bela dentuça de volta e mandou-lhe meia dúzia de ladradelas zangadas. De tal forma elucidativas, que o mini-cão partiu a fugir para casa com o rabo entre as pernas.

 

Como o mini-cão é rancoroso, sempre que me vê na rua desata a ladrar-me todo zangado. Mesmo que esteja com a focinheira a espreitar à janela e me veja, faz um grande alarde. 

 

Um dia destes, vinha o mini-cão com a dona, preso pela trela e só não me deu uma trinca na perna porque a dona o travou a tempo.

Hoje, vinha eu do meu descafé, calmamente, descansadinha, quando o raio do mini-cão saiu disparado do prédio onde vive, a toda a velocidade, disposto a dar-me uma trinca.

 

Vi o caso mal parado. Não é que aquela mini-coisa vinha de pêlo todo eriçado e cãs dentuças mal lavadas arreganhadas mesmo pronto a trincar-me as calças? Eu é que lhe disse: Hei! Alto e pára o baile! Se me dás uma trinca levas duas … além disso vou buscar o Bóbi para ter uma conversinha contigo… Pode ser que fiques careca no rabo!

 

E pronto. Parece que convenci o mini-coisa a refrear a vontade e prossegui direitinha a casa a fazer figas para chegar com as calças intactas!